Militantes do islã radical infiltram-se entre refugiados, que eles próprios geraram, para poderem invadir territórios na Europa e matar seus inimigos.

Mas quem são seus inimigos entre tantas pessoas do mundo, tantas etnias, tantas culturas, que convivem misturadas civilizadamente?

Para o islamismo, todos não muçulmanos são infieis e portanto seus inimigos.

Onde o islamismo não domina essa é uma terra de guerra. Maomé dividiu o mundo em:

  • Dar-al-Islam (a Casa do Islã) e

  • Dar-al-Harb (a Casa da Guerra).

Todo território conquistado torna-se Dar-al-Islam, onde a Lei Islâmica Sharia é implementada, para desespero de mulheres e dos infieis.

O ocidente vive uma guerra contra o islamismo, uma ideologia criada por Maomé para governar e aterrorizar aqueles que negarem sua doutrina.

A extrema esquerda tem uma ligação intima com o islamismo, pois sua ideologia também vai de encontro com varios preceitos do islamismo, para a retirada de varias liberdades individuais e a espoliação dos cidadãos.

O objetivo do islamismo é dominar o mundo todo, somente assim haverá “paz”.

Anúncios