Uma ação de inteligência do Exército durante o protesto promovido pela extrema-esquerda contra Presidente Temer, evitou que um grupo de jovens arruaceiros cometessem depredações, incêndios, contra a propriedade privada e pública ou coisa muito pior, como ferimentos a outras pessoas ou até provocassem a morte de alguém, como no caso de 2013 quando um rojão foi atirado contra um  cinegrafista da Band que veio a falecer.

As passeatas convocadas pela extrema-esquerda tem como objetivo criar caos e entrar em confronto com a Polícia, é desta forma que eles agem para capitalizar o impedimento feito pela Polícia como uma ação de repreensão contra seus protestos. A mídia suja sempre dá apoio a esses arruaceiros, mostrando que as ações da Polícia foram excessivas, mas nunca se preocupam com a depredação do patrimônio alheio, com a liberdade das pessoas prejudicadas por estes protestos violentos, e com o terrorismo explícito que causa pânico na população.

A denuncia feita a PM sobre a ação terrorista que os vândalos iriam cometer, com barras de ferro, coquetel molotov, bolas de gude para derrubar os cavalos da PM (esta defendida pelo excomungado Padre Leonardo Boff), foi graças a inteligência do Exército. A ação que evitou este ato terrorista foi criticada depois pelos órgãos competentes como o Ministério Público. O Juiz mandou soltar todos arruaceiros com a desculpa que não oferecem risco a sociedade.

Graças a inteligência contra a bandidagem, evitou-se a possível perda de vidas e a destruição de patrimônio alheio, além do pânico que causa na população por atos terroristas.

Fonte: http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/09/mp-investiga-presenca-de-capitao-do-exercito-entre-manifestantes-de-sp.html

 

Anúncios