Contradição é sinônimo de incoerência, desconexão, negação, falta de nexo ou de lógica, é quando alguém fala algo e logo em seguida diz o inverso do que havia dito anteriormente. É muito comum pessoas mentirosas, estelionatárias, que vivem dando o golpe nos outros, cometerem contradições. É fácil de entender quando alguém conta uma história que não se sustenta no tempo e precisa inventar uma outra história para tentar sustentar suas teses, contradizendo-se.

Bem, o Sindicato dos Petroleiros publicou duas matérias sobre a greve dos trabalhadores de turno na Usina de Xisto da Petrobras, iniciada no dia 1° de Setembro.

No primeiro texto publicado no dia 02/09 lemos:

Greve nova e o velho problema da pelegada traidora. Os trabalhadores da Usina do Xisto (SIX), em São Mateus do Sul, iniciaram o movimento paredista à zero hora de quinta-feira (01) e não fosse a contingência precária formada por alguns supervisores a unidade já estaria com a produção cessada. Possivelmente as negociações teriam avançado para um acordo, mas esse pequeno grupo causa um grande problema para a luta dos trabalhadores.

No segundo texto publicado no dia 05/09 lemos:

Na última sexta-feira (02) os gestores da Usina entraram em contato com o Sindicato para solicitar a substituição da equipe pelega de contingência com a intenção de formar um grupo para cessar a produção. O Sindipetro entendeu que tal medida seria bastante prejudicial à SIX, tendo em vista o debate sobre a viabilidade econômica da unidade e a continuação das operações.

A equipe de contingência da Six foi formada para evitar a parada da unidade pretendida com a greve, como vários supervisores aderirem á greve, a manutenção das operações por uma única equipe de contingência se torna inviável. Se todos supervisores estivessem na contingência,  não sobrecarregaria a equipe e a operação da unidade poderia ser mantida por um período ininterrupto de tempo. É desumano manter uma única equipe trabalhando por um longo período sem o descanso.

Os textos publicados pelo sindicato dizem por si só. Em um primeiro momento xingam os trabalhadores da contingência que foi formada para evitar a parada da produção da unidade. O objetivo deles era parar mesmo a todo custo a produção, independente dos prejuízos que causariam para os resultados da Six e par os demais trabalhadores do administrativo e contratados. Estes últimos podendo ficar sem seus empregos no caso de paralisação das operações do xisto. Num segundo momento inventam uma outra história que se “preocupam” com as operações da unidade, contradizendo a primeira.

Esta mais claro do que neve que a palavra “contradição” inexiste no dicionário de sindicatos extremistas.

Em relação ao extremismo, a psicologia deve explicar melhor suas atitudes e ações, seria o caso de uma psicose? Quando agem, fazem com o propósito independente das consequências, dependem de ludibriar os outros para obter vantagens, não tem compaixão pelos semelhantes que saem prejudicados e nem moralidade para falar por esses, sempre acabam por entrar em grande contradição.

Anúncios