A inveja é um dos Pecados Capitais que leva muitos à política, antes da pessoa ter conquistado por seus méritos uma vida sustentável, de qualidade, adquirido bens, de excelente espírito, ela quer ascender a política para conquistar o Ter antes do Ser.

Na democracia a política é o meio pelo qual qualquer cidadão pode estar apto a ser um representante de seus concidadãos, muitos depositam sua confiança, o voto, na pessoa que se dispõe a exercer a política, mas sempre pensando que a escolha do candidato é o melhor para si e para os demais.

Porquanto, sabendo dos desejos dos cidadãos, das necessidades que muitos passam, que determinada pessoa que se engaja na política promete um mundo melhor para as demais pessoas. Sem que elas percebam que a totalidade das promessas são meros gatilhos mentais para atender seus anseios, desejos e necessidades, com racionalização e teses sem fundamentos econômicos para sua realização e ausência de lógica social para serem implementadas.

É um exemplo de inveja na política a totalidade das políticas de Esquerda, suas narrativas para resolver os problemas são carregadas de um sentimento de ódio contra a liberdade das pessoas, principalmente empreendedoras. Criando a divisão da sociedade, entre nós e eles, jogando a culpa pelos males que assombram a todos sempre “neles”, tem assim uma demanda por mais poder para impor mudanças nas regras da sociedade, seja obstruindo a liberdade de empreender, com leis duras, impostos altíssimos, proibições para não deixar que indivíduos criativos e inovadores resolvam os problemas com novos produtos e serviços que atingiriam maior numero de pessoas, atendendo os desejos e as necessidades de todos.

Com o poder cada vez maior do Estado, os políticos tem assim o domínio sobre o que cada um pode ou não fazer, escolhendo o que é melhor para os outros “melhor” do que o próprio indivíduo. Este com suas liberdades cada vez menor, luta dia a dia para conquistar uma melhor qualidade de vida, mas a partir de uma certo nível é podado pelo sistema criado pelos políticos, pois como dito, ninguém está apto a fazer suas escolhas sem ser autorizado pelo sistema onde alguém lhe diga o que é melhor para ti.

A pessoa que se candidata com o intuito de “resolver os problemas” de determinada parcela da sociedade, principalmente os mais necessitados, está somente usando uma falácia para enganar essas pessoas. Somente aqueles que  criam, empreendem, inovam, trazem melhorias para a qualidade de vida das pessoas, é que resolvem os problemas. Nenhum ser político resolveu os problemas dos outros, no máximo fez algum favor com o “chapéu alheio”, usando o poder de estado que lhe foi instituído para tirar de alguém, com uso da força, e dar a outrem como se dele fosse.

A política da inveja é tão somente executada por aquele que, antes de ter resolvido os problemas de si e dos outros, quer resolver seus problemas financeiros tirando os bens dos outros, antes de Ter feito algo de útil e produtivo, se sente inútil e proibi os outros de produzirem criando obstáculos, antes de Ser considerado alguém de competência que auxiliou o próximo, usa o poder usurpando as competências alheias como de si fosse, busca na política o Ter antes do Ser.

Anúncios