Após 13 anos do projeto bolivariano, fica cada dia mais claro no que queriam transformar o Brasil. Na última reunião da cúpula do PT em 17/05, vemos no parágrafo da Resolução na página 4 do documento o seguinte: “Fomos igualmente descuidados com a necessidade de reformar o Estado, o que implicaria impedir a sabotagem conservadora nas estruturas de mando da Polícia Federal e do Ministério Público Federal; modificar os currículos das academias militares; promover oficiais com compromisso democrático e nacionalista; fortalecer a ala mais avançada do Itamaraty e redimensionar sensivelmente a distribuição de 5 verbas publicitárias para os monopólios da informação.”

O exército brasileiro emitiu nota condenando a resolução, o general Vilas Boas disse: “com esse tipo de coisa, estão plantando um forte antipetismo no Exército”, “remetem para as décadas de 1960 e de 1970″. As forças armadas tem o dever de cumprirem seu papel estritamente constitucional e esperam a mesma reciprocidade dos políticos, ficou muito claro que a resolução do PT era aparelhar as forças armadas, no mesmo estilo bolivariano que Maduro faz na Venezuela.

Países que tem partidos da mesma ideologia como Venezuela, Cuba, Nicarágua, El Salvador, Equador, declararam não reconhecer o Governo Temer. Já países como Estados Unidos, Paraguai e atualmente a Argentina, demonstraram maturidade e viram que no Brasil as leis estão sendo cumpridas. Podemos ver que países aonde seu líder concorda com o PT, a população está sofrendo com um regime ditatorial, já países aonde o líder concorda com a atuação das instituições, vemos a existência de uma democracia.

A extrema-esquerda tenta a todo custo manter a união em torno de seus projetos totalitários, no Brasil e no mundo. Vimos vários artistas repetindo a narrativa enfadonha de “golpe”, como o elenco de “Aquarius” em Cannes, bancados com dinheiro dos pagadores de impostos brasileiros. Aquarius recebeu a chancela de R$ 3 milhões agraciados pelo governo anterior, que será retirado do bolso dos brasileiros e, que fará falta na saúde, na educação e na segurança.

A atriz Leticia Sabatella protagonizou uma cena hilária, foi até o Vaticano para pedir apoio do Papa contra o “golpe”, justo ela que fez vários elogios ao filme abortista “Olmo e a Gaivota” vai pedir ajuda ao Papa? Santo Golpe. A atriz em questão recebeu cerca de R$ 2,5 milhões via Lei Rouanet, é uma entre os vários artistas “esquerda caviar”, (identificação dada à socialistas que vivem daquilo que somente o capitalismo pode ofertar e defendem tiranias que escravizam seu povo), estavam esperneando com a transformação do MinC (Ministério da Cultura) em secretaria.

O governo bolivariano do PT quebrou o Brasil de propósito, mentiu para se eleger, só não deu tempo de aparelharem totalmente o Estado e suas instituições, como censurar a mídia, aparelhar a PF, o MPF, o STF, as Forças Armadas, etc. Enquanto milhões de pessoas sofrem no Brasil com o desemprego, inflação que corrói o dinheiro dos pobres, a péssima educação, aposentados sem salário, saúde um caos, segurança abandonada, os esquerdistas lamentam o fim do MinC e de não poderem transformar o Brasil igualmente como na Venezuela. Esse seria o golpe final para o Brasil.

Publicação original na coluna Visão Política da Gazeta Informativa impressa de 26/05/2016.

link: http://www.gazetainformativa.com.br/

Anúncios